quarta-feira, 22 de abril de 2015

Poetas patronos

   Neste ano de 2015, a Feira do Livro de Santa Maria será aberta no próximo dia 25 de abril, sábado, e será encerrada em 10 de maio. O nosso maior evento literário tem assim sua 42ª edição, considerando todas as edições, desde a I Feira do Livro de Santa Maria, aberta em 25.5.1962.
   Em 27.4.1968, foi aberta a III Feira do Livro de Santa Maria, na verdade sua quarta edição, considerando a Feira Internacional do Livro/UFSM, em 1967. Naquela edição de 1968, os organizadores instituíram o patronato da Feira para homenagear escritores quase sempre santa-marienses.
   Desde que foi instituída essa homenagem, na III Feira do Livro de Santa Maria, em 1968, apenas cinco vezes ela foi concedida a autores consagrados à poesia. O primeiro patrono, em 1968, foi Felippe d’Oliveira seguido pelos poetas Luiz Guilherme do Prado Veppo, em 1996, Antonio augusto Ferreira, em 2003, Tânia Lopes, em 2004, e Haydée Hostin Lima, na atual edição de 2015.
 
Os poetas Prado Veppo, Antonio Augusto Ferreira e Tânia Lopes.
   Haydée Schlichting Hostin Lima
   O patronato desta 42ª edição é uma homenagem à poeta Haydée Hostin Lima.
   Natural de Paranaguá/PR, ela viveu desde a infância em Santa Maria, onde se formou em História pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Imaculada Conceição.
   Professora estadual por 24 anos e mais seis anos em escolas particulares, também foi servidora na UFSM durante seis anos.
Haydée Hostin Lima
   Sócia fundadora da Casa do Poeta de Santa Maria, em 2002, participou de todas as diretorias, sendo três vezes presidente. É membro da Academia Santa-Mariense de Letras e vice-presidente do Fórum de Entidades Culturais de Santa Maria.
   Haydée foi duas vezes premiada no Concurso Literário Felippe d’Oliveira (2003 e 2009) e também recebeu o Prêmio Lilla Ripoll de Poesia, em Porto Alegre, nos anos 2007, 2009 e 2010.
Recebeu, em 2008, a Medalha do Mérito Cultural Prado Veppo, concedida pelo Poder Legislativo de Santa Maria.
   É autora dos livros de poemas Coração Guepardo, Telhado de Vidro, Santa Saudade e Equilíbrio de Açucenas, e do infantil As tartaruguinhas. Participou em mais de 70 antologias publicadas em Porto Alegre, Santa Maria, Livramento e São Paulo.
No próximo dia 5 de maio, Haydée Hostin Lima autografará, na Feira do Livro que a homenageia, sua obra Tatuagem, lançada há poucos dias, na 6ª Feira do Livro de Cacequi.

   Felippe Daudt de Oliveira
   O primeiro patrono da Feira do Livro de Santa Maria foi o poeta santa-mariense Felippe d’Oliveira, nascido na cidade, em 23 de agosto de 1890, filho do pernambucano Felipe Alves de Oliveira, juiz de direito, e da santa-mariense Aselaide Daudt. Ele também foi jornalista, farmacêutico, empresário, esportista e escritor.
   Sua poesia teve, inicialmente, influência do Simbolismo e, na segunda metade dos anso 1920, aderiu ao movimento de vanguarda do Modernismo. Em sua obra, destacam-se os livros Vida Extinta, Lanterna Verde, Alguns Poemas e Livro Póstumo.
Felippe d'Oliveira em tela
de Candido Portinari.
   Tendo apoiado a Revolução Constitucionalista de 1932, tornou-se procurado pela polícia o que o levou a autoexilar-se na França. Ele faleceu aos 42 anos, em 17 de fevereiro de 1933, vítima de um acidente de carro, na estrada entre Paris e a cidade de Auxerre, localizada a 170 quilômetros ao sudeste daquela capital.
16.7.1935 - Prefeito João Antonio Edler inaugura
a herma. Foto publicada em Homenagem a Felippe
 d'Oliveira
 - acervo Marco Aurélio Birmann Pinto


   Em sua homenagem, foram batizadas ruas no Rio de Janeiro, em São Paulo e Porto Alegre, onde também foi dado o seu nome a uma escola estadual de 1º grau. Em Santa Maria, além de também dar nome a uma rua, uma herma com sua imagem foi erigida na praça central. O poeta santa-mariense é patrono da cadeira nº 37 da Academia Rio-Grandense de Letras e da cadeira nº 3 da Academia Santa-Mariense de Letras. É tambem patrono do Concurso Literário Felippe d’Oliveira, em Santa Maria, que realiza neste ano sua 38ª edição.
   Herma
   Na Praça Saldanha Marinho, em Santa Maria, onde se realizam as feiras do livro, foi erguida a herma de Felippe d'Oliveira, uma valiosa obra do escultor ítalo-brasileiro Victor Brecheret. Considerado um dos mais importantes do país, Brecheret introduziu o Modernismo na escultura brasileira e foi premiado como o melhor escultor nacional, na 1ª Bienal de São Paulo, em 1951.
   A obra foi oferecida a Santa Maria pela Sociedade Felippe de Oliveira do Rio de Janeiro, agremiação literária e editora assim denominada em homenagem ao poeta.  O monumento foi inagurado pelo prefeito João Antonio Edler, em 16.7.1935.
   Há 80 anos a herma de Felippe d’Oliveira enriquece o acervo artístico de nosso principal logradouro público. Entretanto, a valiosa homenagem escultórica ao primeiro patrono da Feira do Livro de Santa Maria jaz ignorada entre as tendas do evento.
   Minha solicitação, na edição do ano passado, de que a herma fosse devidamente valorizada com iluminação e identificação não foi atendida.
Em data recente, a herma foi retirada. Certamente, Felippe d'Oliveira estará ausente da Feira do Livro da qual foi o 1º patrono
Foto à direita: Athos Miralha da Cunha 

   O valor de tal medida seria inegável porque teria função informativa e educativa aos visitantes, ao dar realce ao ilustre santa-mariense que foi o primeiro patrono de nossa Feira do Livro, representado em obra de importante artista visual do país. É lamentável que justamente em época da Feira do Livro a herma tenha sido retirada de seu pedestal.
   Na presente edição, quando nosso principal evento literário homenageia a poeta Haydée Hostin Lima, a herma do primeiro patrono – o também poeta Felippe d’Oliveira – certamente não estará em seu lugar para receber o merecido destaque.
___________________________________
Fontes
SANTOS, Zosymo Lopes dos. Felippe D’Oliveira – Estudo Biobibliográfico. In: Homenageando Felippe d’Oliveira, UFSM, 1980.
Diario do Interior, Santa Maria, ed. 23.6.1935.
http://www.santamaria.rs.gov.br/noticias/10038-feira-do-livro-2015-festa-literaria-de-santa-maria-define-seus-homenageados